PROGRAMAÇÃO - 28/11/2019

Atualizado em 27/11/19 19:04.

 FUGA_12_banner_de_site(antigo)-01.jpg

FUGUINHA: Oficina de Danças Contemporâneas Urbanas para Crianças. Ministrante: Vanessa Voskelis

FUGUINHA: Oficina de Danças Contemporâneas Urbanas para Crianças. Ministrante: Vanessa Voskelis

Horário: 9h00

Local: Sala de dança FEFD

 

ESPETÁCULO FUGUINHA: Segredos e Sombras

Este espetáculo foi Cancelado!

ESPETÁCULO FUGUINHA: Segredos e Sombras

Horário: 10h00

Local: LACENA - EMAC

 

Errata: 

28/11 - Espetáculo (FUGUINHA) Segredos e Sombras, às 10:00hs no Lacena:Cancelado!

 

Aula PPG Artes da Cena com Prof. André Carreira/UDESC *evento para alunos do Mestrado

Horário: 14h00

Local: LabMonte

 

PERFORMANCE: A carne, a faca e a fêmea. Camila Borges

PERFORMANCE:A carne, a faca e a fêmea.Camila Borges

Horário: 17h45

Local: Saguão do LAB1

Release

“A mulher despedaçada, retalhada assim como o animal que é desmembrado e cortado para servir de alimento, a mulher que é comida pelo mundo, assim como a carne é mastigada e digerida. Entregue. Das vacas tomamos leite e comemos carne. O couro, adereço visual. O corpos de mulheres retocados são expostos e mapeados, assim como os corpos dos animais, são consumidos. A caneta que marca assim como a faca corta o que será aproveitado pela boca” A cultura patriarcal cria uma ideia de sexo vocacionada para a reprodução. A mulher é pintada como um ser irracional movido por uma ultra- sensualidade. O único indivíduo colocado como capaz de conceber o sexo “correto” é o homem, que, consequentemente, é visto, muitas vezes, como possuidor do monopólio do consentimento. Por isso, constantemente, em casos de estupro, a sociedade culpabiliza a vítima por ser sexual demais e causar a violência.


Algo semelhante acontece na domesticação de animais. A reprodução da maioria dos não-humanos do planeta é, em larga medida, direcionada para o consumo. O controle da vida sexual dos animais é completo e absoluto. Não lhes é permitida a possibilidade de expressar o desejo próprio que os habita, nem de exercer consentimento. Suas expressões de vontade individual, nesta dinâmica, são vistas como um desvirtuamento de um ideal restrito de reprodução imposta por uma cultura capitalista. Mulheres e animais partilham, em níveis diferentes, de situações análogas. Sofrem com a reclusão em ambientes domésticos controlados, com a masculinidade que se afirma através da agressão e de comportamentos predatórios, com a lógica da caça, na qual o representado como mais forte tem o “direito natural” de oprimir o mais fraco; com o essencialismo, que prega que as diferenças fisiológicas entre indivíduos os define e distribui hierarquicamente no mundo como dominantes e dominados. Todos estes elementos povoam, indubitavelmente, a opressão social de gênero e de espécie e, talvez, possuam o poder de indicar uma nova reflexão para o feminismo.


Enquanto os animais são consumidos, literalmente, as mulheres são consumidas, visualmente, através de acesso sexual de seus corpos estupráveis.


FICHA TÉCNICA

TÍTULO: A carne, a faca e a fêmea.
AUTOR/ADAPTAÇÃO: Camila Borges
CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: LIVRE
DURAÇÃO: 8 minutos
GRUPO: Solo
ELENCO: Camila Borges
DIREÇÃO: Camila Borges
EQUIPE: Camila Borges e Ana Caroline Leal

 

ESPETÁCULO da disciplina Ateliê de Dança – FEFD: Continuuum

ESPETÁCULO da disciplina Ateliê de Dança – FEFD: Continuuum

Horário: 20h00

Local: CCUFG