Aísthêsis e katastrophe: exercícios midiáticos de percepção e dramaturgia

Atualizado em 02/04/20 19:02.

Aísthêsis e katastrophe: exercícios midiáticos de percepção e dramaturgia

Coordenação de Carla Milani Damião (FAFIL) e  Maria Ângela de Ambrosis Pinheiro Machado (EMAC)

 

Sobre

O tema desse projeto de extensão interdisciplinar - Aisthesis e Katastrophe - reúne duas áreas afins: a estética e as artes cênicas. Visamos estudar, ensaiar e compor programas radiofônicos na revisão e interpretação dos programas escritos por Walter Benjamin na década de 1930.  O meio, a mídia, a ser utilizada pelas áreas compõe um exercício semelhante a utilização que o autor realizou ao adotar esse meio de expressão do pensamento.

Não se trata de apresentar o pensamento como uma conferência sobre determinado assunto, mas exercitar a "contação de histórias". Histórias com "H", fatos ocorridos, em grande parte caracterizados por fenômenos catastróficos. "Contação de histórias" no sentido de criar uma expressão próxima ao interesse de seu público: crianças e jovens.

O projeto pretende, por um lado, trazer à tona esse exercício benjaminiano de contação de histórias reais que lida com uma dialética entre a destruição e a construção; um exercício que, de outro lado, requer atualização e leitura topográfica e cultural. Esse último pressuposto, levará em conta o contexto histórico e cultural dos locais envolvidos na pesquisa.