Weby shortcut
instagram
Youtubeplay
  • Ver todas
  • Festival_de_música_popular__Banner_antigo__1000x230px

    1º Festival de Música Popular EMAC - UFG

    17 Nov

     

    1º Festival de Música Popular EMAC - UFG

    Homenageia Prof. Jarbas Cavendish - Goiânia, 18 a 22 de Novembro de 2019

     

    Entre os dias 18 e 22 de novembro acontece em Goiânia a primeira edição do Festival de Música Popular da EMAC-UFG, em homenagem ao maestro e professor Jarbas Cavendish. O evento acontecerá na EMAC do Campus Samambaia e contará com 06 apresentações musicais, 05 workshops e 03 encontros de canjas em espaços alternativos da cidade. O festival tem como objetivo promover e se consolidar como um espaço para o encontro e difusão da música popular brasileira dentro da Universidade Federal de Goiás, sendo aberto à comunidade goiana. 

    Um dos artistas convidados é o guitarrista Fábio Leal (SP), vencedor do Grammy Latino 2019 tocando com Hermeto Pascoal no CD “Hermeto Pascoal e Big Band”. Fábio já tocou com grandes nomes da música instrumental brasileira como: Toninho Horta, Arismar do Espírito Santo, Mônica Salmaso e Fernando Corrêa entre outros. O artista apresentará no encerramento do festival um show com músicas autorais, além de um workshop para guitarristas. No dia 21 participará de uma roda de conversa sobre música, técnicas de estudo e práticas de conjunto. Também se apresentarão Sillas Rodrigues Quarteto, Lucas Tomé Quarteto, Eduardo Meirinhos, Banda Pequi e convidados, o grupo Cajazz, formado por professores da UFG, e uma Roda de Choro, com João Fernandes, Johnson Machado e convidados.

    Durante a semana do festival acontecerão JAM Sessions, ou Canjas, como são chamadas no Brasil, cada dia em um espaço diferente da cidade. As canjas acontecerão sempre após as apresentações no teatro e serão uma extensão mais informal do festival, um espaço para o encontro e interação de músicos da cidade, alunos da UFG, artistas convidados e outros. A entrada para as canjas será gratuita na maioria dos dias e a preço popular na quarta.  

     

    Jarbas Cavendish

    O Festival homenageia o professor e maestro Jarbas Cavendish, falecido em agosto deste ano. Jarbas foi um dos idealizadores e esteve à frente da Banda Pequi por 19 anos. Com sua chegada à Universidade Federal de Goiás, no ano 2000, a música popular passou a ter um representante na Escola de Música e Artes Cênicas e desde então o cenário regional foi sendo modificado com interferência direta do maestro na formação de inúmeros músicos. Jarbas foi e sempre será referência para o cenário da música popular da região e é por ele e seu legado que celebramos este festival. 



    Serviço:

    1º Festival de Música Popular da EMAC-UFG

    Quando: 18 a 22 de novembro de 2019

    Local: Escola de Música e Artes Cênicas da UFG, Campus 2 - Samambaia.

    Canjas: Bionda Bar, Low Brow, Identidade Bar.

    Ingressos: Entrada gratuita. 

    Canjas: terça e quinta (gratuito), quarta (R$5,00).

    Inscrições Workshops: https://bit.ly/2NCPiOY

    Maiores informações: www.emac.ufg.br

     

    Festival_de_música_popular__post__900x900px

     

    FINAL _ Programacao A4 - 1 Festival Musica Popular EMAC - Autor Vitor Hugo

     

     

     

    Workshops

    Inscrições abertas até 16/11/2019

     

     

    Fábio Leal | Guitarra
    https://www.instagram.com/fabiolealguitar/

    Fábio Leal | Guitarra Fabio Leal é Guitarrista e foi professor por muitos anos do famoso Conservatório de Tatuí, tendo formado inúmeros músicos atuantes no cenário musical do país. Foi vencedor do Grammy tocando com a Big Band do Hermeto Pascoal. Já tocou com Grandes nomes da música instrumental brasileira como: Toninho Horta, Thiago Espirito Santo, Fernando Corrêa, Nenê, Vinicius Dorin, André Marques, Arismar do Espírito Santo, Hermeto Pascoal, Mônica Salmaso e Teco Cardoso entre outros. Possui dois álbuns autorais em quarteto, além de diversos outros projetos como o duo com Danielle Domingos ou o Antropojazz. Apresentará um show com músicas autorais, um workshop para guitarristas e um bate-papo sobre música.

    Video: https://www.youtube.com/watch?v=fcb5GNr5OIg

     

     

     

    Sillas Rodrigues | Flauta

    Sillas é flautista popular e grande improvisador em música popular. Se especializou no assunto em cursos com Ademir Junior, Teco Cardoso, Rafael Vernet, Mateus Starling, Ian Guest e Vittor Santos. Residente em Anápolis/GO, foi diretor artístico e arranjador da Orquestra Popular Inove entre 2013 e 2015, promovendo apresentações na cidade de Anápolis e região. Ensaiou e regeu a Big Band do 37º Civebra sob a observação do professor Ademir Júnior, com participação do guitarrista Nelson Farias – RJ.

    No começo do ano de 2018 teve a oportunidade de fazer um show com o lendário baterista Steve Gadd. Nesse mesmo ano foi aprovado com bolsa numa das maiores escolas de arte do mundo: Berklee College of Music. Apresenta um repertório autoral e releituras da cancioneiro popular brasileiro. Seu workshop será focado em improvisação para qualquer instrumento melódico.

    Sillas Rodrigues | Flauta

    Video: https://www.youtube.com/watch?v=QFpq8YYfvIA

     

     

     

    Lucas Tomé | Bateria

    Lucas Tomé | Bateria

    Lucas Tomé é mestre em Jazz Performance pela University of Louisville (EUA), e graduado em música com habilitação em bateria pela Universidade Federal de Goiás. Nos últimos anos vem participando de forma ativa da cena musical goianiense tocando em festivais e casas noturnas com conjuntos de música instrumental.

    Para o festival da EMAC, realizará um workshop no qual irá explorar o tema: "criando uma identidade na bateria", trazendo ideias de como criar uma voz no instrumento de forma consciente. Tomé também falará sobre sua experiência nos Estados Unidos, onde realizou o mestrado: quais foram os caminhos para conseguir? como é a pós-graduação nos EUA? sobre o que foi o trabalho?

     

     

     

     

    Bororó Felipe | Baixo

    Compositor, músico, cantor, arranjador, produtor e diretor musical nascido em Goiânia, Bororó vem construindo sua carreira desde os 13 anos. De 1985 a 1992, atuou, como contrabaixista, em gravações e shows de Beth Carvalho, no Brasil e no exterior.

    Ao longo de sua carreira, participou de shows e gravações de vários artistas, como Gal Costa, Leny Andrade, Flávio Venturini, Leila Pinheiro, Fátima Guedes, Mário Lago, Jane Duboc, Paulinho Tapajós, Ivan Lins, Zé Renato, Verônica Sabino, Edu Lobo, Fafá de Belém, Daniela Mercury, Elba Ramalho, Ney Matogrosso, Ivete Sangalo, Chico Buarque, Caetano Veloso, Alceu Valença, Martinho da Vila, Jair Rodrigues, Alcione, Zeca Pagodinho, Nei Lopes, Jorge Aragão, Fundo de Quintal, Negritude Júnior, Katinguelê, Só pra Contrariar, Sivuca, Toninho Horta, Paulo Moura, Marco Pereira, Zé Nogueira, Marcos Suzano, Victor Biglione, Leandro Braga e Cristóvão Bastos, entre outros.

    No Festival irá ministrar um workshop sobre “Contrabaixo elétrico: oficina de samba e prática de conjunto", além de participar do show com a Banda Pequi.

    Bororó Felipe | Baixo

    Videos: https://www.youtube.com/watch?v=J-V2nzbL7gk

     

     

     

    Wanderson Nascimento | Saxofone

    Wanderson Nascimento | Saxofone Saxofonista profissional há 20 anos, Bacharel em saxofone pela UNB (Universidade de Brasília) e Mestre pela UFG (Universidade Federal de Goiás). Possui experiência em várias áreas e estilos da música, tendo atuado como maestro, instrumentista e arranjador em diversos grupos musicais, sendo convidado a participar em eventos como Pedro Mariano e Banda, Elvis Presley in Concert 2013, 21º IASJ MEETING (International Association of Schools of Jazz) idealizado pelo saxofonista americano David Liebman, dentre outros eventos musicais. Realizará um workshop focado para os saxofonistas em música popular, sobre rotina de estudos e improvisação de forma geral.

    Videos: https://youtu.be/6MYFPhlk7aU

     

     

    Faça sua inscrição aqui: https://bit.ly/2NCPiOY

     

     

     

  • Banner-II SEMINAR

    II SEMINAR - Seminário Internacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes da Cena

    20 Nov

     

    II SEMINAR

    Seminário Internacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes da Cena

     

    21 a 24 de Novembro de 2019

    Centro Cultural UFG

    Escola de Música e Artes Cênicas

    Universidade Federal de Goiás

     

    PROGRAMAÇÃO

     

    INSCRIÇÃO DE COMUNICAÇÕES

     

    INSCRIÇÃO PARA OUVINTES

     

    INSCRIÇÃO PARA WORKSHOP

     

    INSCRIÇÃO PARA MONITORES

     

    Comissão Científica

     

    Alexandre Silva Nunes – Universidade Federal de Goiás

    Ana Sofia Palula Fonseca de Mira – Instituto Politécnico de Lisboa

    Evani Tavares de Lima – Universidade Federal do Sul da Bahia

    Fernanda Pereira da Cunha - Universidade Federal de Goiás

    Luiz Fernando Ramos – Universidade de São Paulo

    Marcelo Andrés Comandú – Universidad Nacional de Córdoba

    Natássia Duarte Garcia Leite de Oliveira – Universidade Federal de Goiás

    Rafael Guarato dos Santos - Universidade Federal de Goiás

    Renata de Lima Silva – Universidade Federal de Goiás

    Samuel José Gilbert de Jesus – Universidade Federal de Goiás

    Saulo Germano Sales Dallago – Universidade Federal de Goiás

    Valéria Maria Chaves de Figueiredo - Universidade Federal de Goiás

     

    Secretaria

    Gisana Cristina Alves Bueno

     

    Produção

    Fabrícia Vilarinho de Menezes

     

    Administração do Site

    Sérgio de Alencastro Veiga Filho

     

    Cartaz II SEMINAR 2019 ++

     

     

  • fs

    Pontos de Fuga 4

    21 Nov

    A Mostra Pontos de Fuga realizada anualmente surge após seis anos de Funcionamento do Curso de Bacharelado em Direção de Arte- iniciado no ano de 2010- como ação de extensão: partilha e reflexão teórico-prática entre a produção da área das poéticas materiais, visuais e sonoras das práticas cênicas enfatizando o pioneirismo da Universidade Federal de Goiás no país.

    Neste sentido, o curso de bacharelado em Direção de Arte propõe a afirmação da autonomia criativa da área e contempla disciplinas relacionadas à caracterização do corpo e espaço (figurino, cenografia, maquiagem, iluminação, desenho gráfico, áudio visual)  no contexto da cena liminar entre linguagens artísticas (teatro e audiovisual) e não-artísticas (manifestações criativas e performatividades espontâneas). De modo geral, do status de campo autônomo de conhecimento, atravessando as fronteiras entre a dimensão espetacular e audiovisual. Surge então a Mostra Universitária de Direção de Arte PONTOS DE FUGA.

    Se, por um lado, a mostra objetivava conceder autonomia de produção e reflexão crítica ao novo curso, por outro lado, ela nasce apontando para um diálogo imprescindível com a perspectiva do festival. Duas ações independentes e inter-relacionadas que tem  no Centro Cultural UFG um lócus, espaço atuante viabilizador da proposta inserida no contexto do giro social das práticas cênicas se relaciona em sua prática local na relação da comunidade interna e externa a Universidade Federal de Goiás PONTOS DE FUGA cumprem dupla função: a de serem ocasião de abertura da UFG para o diálogo interartístico com a comunidade, concebidos como pontos de inflexão, arte em processo, work in progress.

    Pontos de Fuga 4

    Pontos de Fuga 4

    Pontos de Fuga 4

    Pontos de Fuga 4

    30

    4° Mostra Pontos de Fuga

    Propõe uma ação transversal entre linguagens e presença a partir da mesma temática referencial que organiza a 12° Mostra de Teatro Fuga e o 1° Seminário de Artes da Cena: Resistência e Transversalidade. O tema reforça a proposição de trabalhar para além das noções tradicionais de território, apostando na porosidade entre as linguagens artísticas: teatro, instalação, site específic, dança, performance, audiovisual.

    As atividades do Pontos de FUGA serão realizadas de 21 de novembro à 03 de dezembro nas áreas de circulação interna, externa e sala de dança do Centro Cultural UFG. A Mostra Universitária de Direção de Arte está atualmente organizada em três eixos:

    1. a) ocupação artística (produções práticas): escultura, pintura, audiovisual, fotografia, figurino, máscara, bonecos, performance. 
    2. b) ações pedagógicas (oficinas): 1. O audiovisual na direção de arte a partir da experiência local de alunos de Direção de Arte 
    3. c) reflexões teóricas: mesa relação e comunidade com três professores convidados.

    Embora esses três eixos se entrelacem e correlacionem, nos esforçamos em garantir sempre a ocorrência de minicursos e mesas de debate que fortaleçam o campo da crítica e da formação. 

     

  • Universidade Lumikit – Na Estrada

    Universidade Lumikit – Na Estrada

    22 Nov

    Estão abertas as inscrições para o projeto “Universidade Lumikit – Na Estrada”
    Dias: 23 e 24 de novembro (Sábado e Domingo)
    Horário: 9hrs as 18hrs
    Local: 
    EMAC - Escola de Música e Artes Cênicas
    Universidade Federal de Goiás - UFG - Campus Samambaia
    Avenida Esperança, s/n, Campus Universitário
    Goiânia/GO, Cep 74690-900
    Obs.: Ele será ministrado no LACENA – Laboratório Artes da Cena – Bloco C
    Vagas: 10 para alunos da UFG (mediante comprovante) e 15 vagas para comunidade externa.
    Taxa: Gratuito

    Universidade Lumikit – Na Estrada
  • I Seminário de flauta doce da UFG-THUMB

    I Seminário de flauta doce da UFG

    22 Nov


    O I Seminário de Flauta Doce da UFG se dará no dia 23 de novembro das 8h30 às 17h30 com a realização de palestras, oficinas, recitais e roda de conversa visando fomentar e fortalecer a prática e o ensino da flauta doce nos mais diversos ambientes de educação musical.


  • semana_violão_EMAC_banner_1000x230

    XIII Semana do Violão da EMAC

    24 Nov

    semana_violão_Emac_cartaz_A3

     

    A Semana do Violão da EMAC – UFG teve seu início em 2004, juntamente com o I Concurso Nacional de Violão da instituição. Este ano estaremos realizando a XIII Semana do Violão entre os dias 25 e 29 de novembro. Trata-se de um Projeto de Extensão que tem por objetivo viabilizar conhecimentos e experiências através de master classes, palestras e recitais que visam enriquecer e complementar a formação de nossos alunos como músicos-instrumentistas sejam eles destinados à sala de concerto e/ou à sala de aula; favorecer o intercâmbio artístico-cultural e extensivamente oferecer aos músicos da comunidade local a possibilidade de convivência e aprendizado juntamente com nossos alunos.

    Público Alvo: Alunos dos cursos de violão da EMAC-UFG, das oficinas de música da UFG, estudantes de violão das escolas e instituições da comunidade goiana.  As inscrições estarão disponíveis em breve. O curso é 100% gratuito e dá direito a certificado.

    Coordenador : Professor Pedro Martelli

     

    semana_violão_Emac_emailmkt

     

     

     

  • Ver todos
  • Histórico