Weby shortcut
instagram
Youtubeplay
Ópera Amahl Estudantes DA-fig01

Alunos de direção de arte participam da produção de ópera

Criada em 02/07/19 18:10.

Estudantes vivenciaram na prática o aprendizado adquirido nas aulas do curso de graduação da Escola de Música e Artes Cênicas na realização do espetáculo “Amahl e os Visitantes da Noite”.

 

Texto e fotos: Fabrícia Vilarinho

 

Ópera Amahl Estudantes DA-fig01
As professoras Marília Álvares (segunda da esq. para dir.) e professora Natássia Garcia
(segunda da dir. para esq., com seu filho Bento), com parte do elenco e equipe de produção.

 

O desafio de produzir um espetáculo para o Festival de Ópera de Goiânia (FOGO) foi aceito por um grupo de estudantes do bacharelado em direção de arte da Escola de Música e Artes Cênicas (EMAC) da UFG. “Amahl e os Visitantes da Noite” foi sucesso de público nas quatro apresentações já realizadas em maio e junho, além de contribuir para o exercício da prática dos conhecimentos adquiridos nas aulas da graduação.

A partir do convite e orientações da professora Natássia Garcia, diretora de arte e produtora artística da ópera, os alunos contribuíram na pesquisa, concepção e montagem cênica de elementos como figurino, cenário, iluminação, além da logística do espetáculo. Natássia é professora dos cursos de teatro e direção de arte e coordenadora do LabCriaa (Laboratório de Criação de Figurinos, Acervo de Indumentárias e Ateliê de Costura) e LabMontE (Laboratório de Montagem Teatral e Teatro Educação) da EMAC. Os laboratórios integram projetos de pesquisa e extensão da área de artes da cena, além de contribuir para vivência prática dos alunos participantes dos projetos.


A ópera e a formação da equipe

Composta em 1951 por Gian Carlo Menotti, “Amahl e os Visitantes da Noite” narra a história de Amahl, um garoto que anda amparado por muletas e vive com sua mãe viúva, ambos muito pobres. Em uma noite, recebem a visita dos três reis magos que viajam seguindo a estrela do menino Jesus. Foi a primeira ópera encomendada para uma apresentação televisiva, o que ocorreu na véspera de natal do ano de sua composição.

A escolha dessa ópera foi da professora de canto da EMAC, Marília Álvares, diretora cênica e musical do espetáculo. Marília coordena o Ópera na EMAC, projeto de extensão que apresenta anualmente uma obra com elenco formado por alunos da disciplina Declamação Lírica: “Nesse projeto, os alunos de canto podem vivenciar o palco e trabalhar a atuação”.

 

Ópera Amahl Estudantes DA-fig02
Joyce Carvalho, aluna de bacharelado em canto da EMAC, interpretando o protagonista Amahl

 

Marília já havia trabalhado em 2017 com os alunos de direção de arte: Carolina Mendes, Marco Aurélio Ribeiro e Layse Vieira na montagem cenográfica da ópera Flauta Mágica. A partir dessa experiência e com o convite para apresentar uma peça no Festival de Ópera de Goiânia (FOGO), Marília, que é uma das organizadoras festival, propôs a encenação e produção da ópera em parceria com a professora Natássia Garcia. O trabalho conjunto deu tão certo que as duas diretoras ainda são convidadas para apresentar o espetáculo, inclusive fora da capital goiana.

De acordo com Natássia, o trabalho com a equipe de alunos de direção de arte envolveu pesquisa relacionada ao figurino, iluminação e objetos cênicos, além da fabricação de itens e da logística que envolve aspectos da produção como planejamento, transporte e agendamento de ensaios. “Havia pouco tempo até a estreia, tivemos que trabalhar muito e em ritmo acelerado a partir das orientações da Marília sobre a história a ser encenada. Cada aluno fez sua pesquisa individual com imagens, vídeos e também buscamos em brechós e antiquários por materiais que poderiam ser encontrados em diferentes épocas históricas para a composição dos elementos do cenário. Paralelamente, fazíamos estudos conceituais sobre o sertão brasileiro, pois resolvemos ambientar a história em uma realidade mais próxima à nossa”, esclarece a professora.

 

Ópera Amahl Estudantes DA-fig03

 

Participação dos alunos de direção de arte

Carolina Mendes e Gustavo Saboya, ambos do sétimo período de direção de arte, foram os responsáveis, sob orientação de Natássia, pela cenografia da ópera.“Trabalhamos a textura no chão e paredes atentando para as diferentes composições dos materiais, pois todos os elementos e cores em cena contam a história. Buscamos uma harmonização com a proposta de ambientação no cerrado e a pobreza do personagem Amahl sem ficar estereotipado”, explica Carolina.

 

Ópera Amahl Estudantes DA-fig04
Marion Sabino, Carolina Mendes, professora Natássia Garcia e Gustavo Saboya.
Alunos e professora do curso de direção de arte da EMAC

 

Marion Sabino, do sétimo período de direção de arte, trabalhou o figurino e colaborou com os colegas na cenografia que envolveu tecido, principalmente, o céu. “A diretora de arte, Natássia, me passou as referencias visuais e forneceu o tecido com as especificações de cortes. Com os conhecimentos de costura e teoria adquiridos no curso, pensamos em uma estrutura para que pudéssemos pendurar o tecido no cenário”, relata Marion. Para o aluno, esse trabalho o auxiliou a colocar em prática seus conhecimentos, além de possibilitar a apresentação dos resultados à sociedade: “Foi uma oportunidade de apresentar meu trabalho ao público. Gostei muito da experiência, pois tive a dimensão de onde cada processo teórico se encaixava na prática. Essa vivência me ajudou a entender como é o trabalho de um diretor de arte”.

 

Ópera Amahl Estudantes DA-fig05
Fabiana de Oliveira Viana com as professoras Natássia Garcia e Marília Álvares

 

A estudante do terceiro período de direção de arte, Fabiana de Oliveira Viana, acredita que essa experiência contribuiu para seu crescimento profissional e pessoal: “Meu papel era de assistente de direção de arte; aprendi muito, pois lidei não somente com os aspectos visuais do espetáculo, mas com demandas burocráticas como recibos e montagens”. Para a aluna, a realização desse projeto proporcionou uma visão diferente do curso: “Em sala de aula, agora tenho uma dimensão melhor do que é ser um diretor de arte”.

João Vitor Fernandes, responsável pela iluminação, é aluno do sétimo período de direção de arte. O estudante trabalhou pela primeira vez na concepção de um espetáculo que seria apresentado fora da universidade: “Foi um processo muito desafiador, pois até então estava acostumado somente com a parte técnica, de auxiliar do iluminador. Para esse espetáculo, com o auxílio da professora Natássia, pesquisei, construí a proposta de iluminação e manuseei os equipamentos de luz no momento da apresentação”. João acredita que a prática é importante para aplicação dos conhecimentos apreendidos: “Quando percebi que conseguia empregar o que havia estudado, entendi que havia aprendido realmente. Tinha noção do que consistia o trabalho, mas agora sei o que é preciso fazer para chegar onde quero com meu trabalho”.

 

Ópera Amahl Estudantes DA-fig06

 

Da equipe de direção de arte, também integraram o projeto a doutoranda e ex-professora do curso de direção de arte, Kárita Garcia, as estudantes Angélica Diniz, Larissa Ferreira e Nathália Carneiro, além da egressa do curso de artes cênicas da EMAC, Jéssika Hander, que foi responsável pela maquiagem do elenco. A ficha técnica completa pode ser verificada ao final deste texto.

Essa produção é uma realização da Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás, uma universidade pública brasileira, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura de Goiânia.

 

Ópera Amahl Estudantes DA-fig07

Confira esta reportagem no Jornal UFG 

Ficha Técnica

COMPOSIÇÃO
Gian Carlo Menotti

DIREÇÃO
Marília Álvares

REGÊNCIA
Ângelo Dias

ELENCO
Joicy Carvalho, como Amahl
Jayana Paiva, como a mãe
João Pedro, como Baltazar
Ítalo de Sousa, como pagem
Natã Milhomem, como Gaspar
Gustavo Freccia, como Melquior

DIREÇÃO DE ARTE E PRODUÇÃO ARTÍSTICA(concepção e execução)
Natássia Garcia

Assistente de Direção de Arte
Fabiana Viana

Apoio de Direção de Arte
Larissa Ferreira

EQUIPE DE DIREÇÃO DE ARTE

Cenografia:
Carolina Mendes
Gustavo Saboya
Marion Sabino

Figurino:
Angélica Diniz
Kárita Garcia
Marion Sabino

Iluminação:
João Victor Fernandes
Nathália Carneiro

Maquiagem:
Jéssika Hannder Borges

Assistentes de Maquiagem:
Izabelle Eleonora
Roberta Machado

CORISTAS
Sopranos: Laise Lucena, Maria Angélica Rocha, Olívia Bayer, Paula Arrais.
Contraltos: Gardênia Azevedo, Germano Lopes, Raíssa Melecchi, Raquel Lemos, Sara Veras.
Tenores: Gildalte Oliveira jr, Mateus Cabral, Odércio Marega.
Baixos: Arthur Ornelas, Caio Abreu, Diogo Santiago, Vitor Monte.

Instrumentistas:
ORQUESTRA JOVEM MUNICIPAL JOAQUIM JAIME

Gustavo Henrique Soares Nunes , spalla.

clarineta:
Elen Giovanna de Oliveira Morena, Joziell Souza de Joaquim de Gouveia Lima Neto, Kesyde  Sheila Souza Reis, Niger Ortega Guimarães, Philipe MCQueide de Oliveira, Rhuan Gabriel Neris Gomes, Thaianara Stephane Silva, Marcos Paulo Santos Oliveira.

Fagote:
João Marcos Bonfim da Silva, Rubson Alves Emidio, Jordana Reis Duarte Salles Pimenta .

OBOÉ:
Claniver Junio Geoching Ribeiro

Flauta/Piccolo:
Emerson da Silva Felix, José Vinicius Maciel Oliveira, Mariana Marques Ferreira, Aline Martins Marques.

Trompete:
Ana Paula Ferreira, Daniel Soares Silva, Felipe Santana de Oliveira, Gustavo Rodrigues Santos de Brito, Wesley Ribeiro Pereira.

Trombone:
Gabriel Queiroz de Oliveira, pedro lucas Camargo de Castro, Sabryna Pinheiro de Faria, Andreína Silva Vieira.

Trombone baixo:
Pedro Henrique da Silva Ribeiro

Eufônio:
Gabriella Rodrigues da Silva Souza, Rosyllma Souza de Oliveira.

Tuba:
Thiago Aguiar Paranaguá, William Lino Alves Batista, Wisley Felipe Souza Santos

Trompa:
Andressa Soares Costa, Guilherme de Jesus Santos, Glenda Katrina de Sousa Gomes, Isabela Pacheco Martins Borges.

Violino:
Ana Flávia Dias de Oliveira, Daniel Alves Santos, Gabriel Lucas Rabelo Rodrigues, Gabriel Texeira, Gustavo Henrique Soares Nunes, Iago Vieira Oliveira, João Pedro Araújo Moranga, Joaguim Benício Magalhães de Souza, Maria Alice Jascnieviski França, Juliana Brandão Gonzaga, Lailson Rodrigues, Márcio Correia Viana Filho, Matheus Guilherme de Oliveira Moreno, Sara Clara de Magalhães, Vida Altoé Pimenta.

Viola:
Gleyston da Silva, Rodrigues, , Ian Lucas Rodrigues da Silva, João Morais Sousa, João Victor Gomes de Morais, Maria Angélica Oliveira Luciano Vilela, Maria Eugênia Santaelha Martinez.

Violoncelo:
Arthur Cavalcanti Villafone Almeida, Jhonata Alexandre Oliveira Santos, Thallita Nayara Rodrigues dos Santos, Gustavo Augusto da Silva.

Contrabaixo:
Gouglas da Silva , Fernando Gonçalves de Almeida, Gabriela Negri Fortuoso.

Percurssão:
Ana Claúdia Barbosa Luz, Bruno Antônio de Andrade, Felipe Pereira Brito, Marcos Antônio de Souza Almeida, Matheus Cordeiro Costa , Washington Luis de Oliveira Felisberto

Apoio:
LabCriaa/ Emac/ UFG
LabMonTE/ Emac/ UFG

Realização:
Emac
Proec
UFG
Orquestra Sinfônica de Goiânia
Secult
Prefeitura de Goiânia

 

 

 

Fonte: SECOM EMAC

Categorias: notícias